O Conhecimento Genético e as suas Implicações na Divisão do Trabalho

  • Henrique Amaral Dias Instituto Superior Miguel Torga

Resumo

O princípio do mercado livre é abordado, nesta análise, como um bom orientador do conhecimento genético e suas aplicações. Deste modo e de acordo com um modelo de diferenciação horizontal desenvolvido, assiste-se a um aprofundamento da divisão técnica ou vertical do trabalho e a um acentuar do individualismo. O número de empresas neste mercado será reduzido, sendo que estas controlá-lo-ão, erigindo barreiras à entrada, apoiadas na aplicação da diferenciação máxima. Este fenómeno, reforçado pela globalização, tem aspectos indiscutivelmente positivos no que concerne ao aumento da produtividade do trabalho e, consequentemente, do nível de bem-estar das sociedades desenvolvidas. Contudo, revela igualmente traços perturbadores: a eliminação dos mecanismos de cooperação da espécie humana; o triunfo do Darwinismo; o autismo das elites; e a desconfiança generalizada.

Summary

This essay accepts the free-market principle as a guide for the genetic knowledge and its applications. For this reason, and according to a model of horizontal differentiation, one will see a deepening of the technical or vertical labor division and also of individualism. The number of firms in this market will be small, and the firms will control the market by erecting barriers to entry, based on maximum differentiation. This phenomenon is enlarged by globalisation and has indisputably positive aspects in what regards the increase of labor productivity and the level of well-being in developed countries. However, it equally reveals disturbing characteristics: the elimination of cooperation mechanisms in the human species; the triumph of Darwinism; the autism of the elites; and widespread mistrust.

Publicado
2003-04-30
Como Citar
[1]
Dias, H. 2003. O Conhecimento Genético e as suas Implicações na Divisão do Trabalho. Interações: Sociedade e as novas modernidades. 3, 4 (Abr. 2003).
Edição
Secção
Artigos