A Crítica Realista de Danilo Zolo ao Pacifismo Institucional Cosmopolita

  • Maria João Barata Instituto Superior Miguel Torga
Palavras-chave: realismo, sistema internacional, paradigma cosmopolita, paz mundial, violência

Resumo

Neste ensaio, são analisados os principais temas da crítica ética e jurídica de Danilo Zolo ao paradigma cosmopolita, no contexto do debate sobre as condições institucionais para a paz, bem como a proposta que designa de pacifismo ‘fraco’. A questão é a profunda descrença de Danilo Zolo na possibilidade de qualquer engenharia institucional para a prossecução da paz; a denúncia crítica do não-realismo nas relações internacionais; a perversidade moral e o carácter tirânico, segundo Zolo, de todas as propostas que admitem o recurso à violência física para instaurar a paz, além do facto de não acreditar na ‘paz perpétua’ dentro de um horizonte temporal razoável. Paradoxalmente, no entanto, estas posições, não obstante o realismo da visão de Danilo Zolo acerca do sistema internacional, aproximam Zolo do pacifismo absoluto da não-violência, típico das abordagens não-realistas.

 

Danilo Zolo’s Realist Critique to Institutional Cosmopolitan Pacifism

This article explores the main themes of the Danilo Zolo’s ethical and juridical critique to the cosmopolitan paradigm, especially his proposal of what he designates as ‘weak’ pacifism, in the context of the debate on the institutional conditions for peace. The issue here is Zolo’s deep disbelief in the possibility of any institutional engineering for the prosecution of peace; the critical denunciation of non-realism in international relations; the moral perversity and the tyrannical character, according to Zolo, of all proposals that admit the use of physical violence for the instauration of peace. Moreover Zolo doesn’t believe in ‘perpetual peace’ within a reasonable temporal horizon. Paradoxally, however, these positions, in spite of the realism of Danilo Zolo’s vision about the international system, bring Zolo close to the absolute pacifism of non-violence which is typical of nonrealist approaches.

Keywords: Realism; international system; world peace; cosmopolitan paradigm; violence.

Publicado
2008-10-31
Como Citar
[1]
Barata, M. 2008. A Crítica Realista de Danilo Zolo ao Pacifismo Institucional Cosmopolita. Interações: Sociedade e as novas modernidades. 8, 15 (Out. 2008).
Edição
Secção
Artigos

Artigos mais lidos pelo mesmo (s) autor (es)

1 2 > >>