A Crítica da Técnica e da Modernidade em Heidegger e McLuhan

  • José Carlos Vasconcelos e Sá Instituto Superior Miguel Torga

Resumo

A mediação constitui um dos aspectos centrais da sociedade contemporânea. Este texto desenvolve uma discussão da mediação no âmbito dos estudos da comunicação e da cultura. O advento da modernidade e a tecnologização da experiência são considerados aqui como realidades reciprocamente constituídas. A questão teoricamente importante, porém, não é apenas como a técnica constitui uma dimensão emblemática da experiência da modernidade, mas como a crítica da modernidade, na tradição filosófica e crítica do século XX, se constitui, inerentemente, em torno da crítica da visão instrumental da técnica e das ilusões de controle. A reunião dos pensamentos de Martin Heidegger e Marshall McLuhan nesta análise é, assim, destinada a tornar visíveis as correlações analíticas entre a afirmação da autonomia da técnica sobre a criação (Heidegger) e da autonomia do meio sobre a mensagem (McLuhan). Ambas as posições são investidas numa crítica da visão predominante da instrumentalidade ou da natureza puramente instrumental da técnica. Estas questões são orientadas para o modo como a superação da visão instrumentalista afecta a relação entre mediação, comunicação e cultura. Se esta realidade já era clara na época dos mass media e de McLuhan, é hoje incontornável, na disseminação das culturas virtuais e do ciberespaço. 

Summary

Mediation is one of the core aspects of contemporary society. This text develops a discussion on mediation in the sphere of the studies of communication and culture. The advent of modernity and the technologization of experience are here regarded as reciprocally constituted realities. However, the important question, theoretically, is not just how technique constitutes an emblematic dimension of the experience of modernity, but rather how the critique of modernity, in the philosophical and critical tradition of the 20th century, is inherently constituted around the critique of the instrumental view of the technique and illusions of control. The reunion of the thoughts of Martin Heidegger and Marshall McLuhan in this study is, therefore, meant to render visible the analytical correlations between the affirmation of the autonomy of technique over creation (Heidegger) and of the autonomy of the medium over the message (McLuhan). The two positions are addressed in a critique of the predominant view of instrumentality or of the purely instrumental nature of technique. These questions are led to the mode as the overcoming of the instrumentalist view affects the relation between mediation, communication and culture. If this reality was already clear in the era of the mass media and McLuhan, today it is unavoidable, in the dissemination of virtual cultures and cyberspace.

Publicado
2001-10-27
Como Citar
Sá, J. C. (2001). A Crítica da Técnica e da Modernidade em Heidegger e McLuhan. Interações: Sociedade E As Novas Modernidades, 1(1). Obtido de https://interacoes-ismt.com/index.php/revista/article/view/20
Edição
Secção
Artigos